Atlantis inicia volta de sua última jornada espacial

O ônibus espacial americano Atlantis se desacoplou neste domingo da ISS (Estação Espacial Internacional, na sigla em inglês) e iniciou o regresso à Terra para finalizar sua última missão, que permitiu a entrega de mais de 12 toneladas de equipamentos e alimentos ao laboratório internacional.

A separação completou-se às 12h22 (de Brasília), informou a Nasa.

O Atlantis separou-se suavemente da ISS antes de executar um voo de 90 minutos ao redor da Estação --com o objetivo de tirar fotografias a 200 metros de distância da estrutura orbital-- e então iniciar a volta ao planeta, programada para a quarta-feira de manhã na Flórida.

Na sexta-feira, dois astronautas completaram com sucesso a terceira e última caminhada espacial prevista na missão, realizada para modificar as baterias que armazenam energia derivada dos grandes painéis solares da ISS.

Durante as três caminhadas, executadas com dois astronautas por vez, seis novas baterias que viajaram no Atlantis foram instaladas, quatro delas durante a segunda expedição orbital, na quarta-feira.

Estas baterias duram entre cinco e seis anos, ainda que as substituídas --que voltarão à Terra no ônibus espacial-- tenham durado nove anos.

O Atlantis acoplou-se no domingo, dia 16, e permaneceu ligado à ISS por sete dias, durante os quais os tripulantes levaram para a estação internacional 12 toneladas de equipamentos e provisões, incluindo uma antena de comunicações, as baterias de armazenamento de energia e o módulo russo Rassvet, mas também alimentos e material para experimentos científicos.

O Rassvet ou MRM-1 é um minimódulo pressurizado de seis metros de comprimento e 2,24 de diâmetro que pesa cinco toneladas vazio. Servirá para as manobras de aproximação da estação das naves russas Soyuz e Progress, e também para armazenamento.

A agência espacial americana espera que a aterrissagem do Atlantis ocorra, como o previsto, na quarta-feira às 09h44 (de Brasília) na Flórida (sudeste), terminando uma carreira de 25 anos do ônibus especial que já percorreu cerca de 185 milhões de quilômetros.

Após esse voo, a princípio restam apenas duas viagens para os ônibus espaciais americanos: do Discovery, na metade de setembro, e do Endeavour, no final de novembro. Depois, as três naves serão enviadas ao museu, coroando três décadas de serviço que permitiram a construção da ISS.

Com a aposentadoria da frota de ônibus espaciais, os Estados Unidos dependerão dos Soyuz russos para levar seus astronautas à Estação, até que um lançador americano fique pronto para substituição em 2015.

Nenhum comentário:

Posição Planetária Atual - Clique na imagem Posição Planetária Atual - NASA

O céu da sua cidade - Clique aqui - Apolo11.com

O Sol Agora - Clique na imagemPosição Planetária Atual - NASA