Satélite monitorará tráfego do lixo espacial

Associated Press

Um novo satélite da Força Aérea americana pela primeira vez vigiará em tempo integral a partir do espaço as centenas de satélites e milhares de escombros que poderiam aterrissar no país e outros bens de aliados que circundam a Terra.

Se tudo sair conforme o planejado, o satélite Space-Based Space Surveillance, programado para decolar no dia oito de julho da base da Força Aérea de Vanderberg, na Califórnia, terá uma visão livre e integral de cada vez mais congestionado tráfego na órbita terrestre.

Atualmente, a Força Aérea conta com uma rede terrestre de telescópios ópticos e por radar ao redor do planeta para monitorar cerca de um mil satélites ativos e 20 mil partes de entulho. Os telescópios podem ser usados apenas em noites com céu limpo e nem todas as estações de radares são suficientemente poderosas para detectar satélites no fundo da órbita espacial.

A mais de 600 mil quilômetros acima da Terra, o novo satélite terá uma visa desobstruída do espaço profundo, sem interferências da luz do dia ou do clima.

“Ele realmente tem capacidades tremendas”, disse Todd Citron, diretor de sistemas de inteligência e espaciais avançados da Boeing, principal fornecedora do satélite, conhecido como SBSS.

Citron afirmou que o SBSS revolucionará “a consciência da situação no espaço”, termo militar para quando se conhece não apenas onde os objetos estão, mas também para onde eles se dirigem e o que estará em seu caminho.

Um centro de comando da base da Força Aérea em Schriever, no Colorado, supervisionará as operações diárias do SBSS na órbita. O sistema do SBSS, incluindo estações de controle terrestres, custou 500 milhões de dólares.

Um comentário:

Principe Encantado disse...

Muito bom, agora resta saber se quando identificado o foco os governos tomaram providencias.
abraços forte

Posição Planetária Atual - Clique na imagem Posição Planetária Atual - NASA

O céu da sua cidade - Clique aqui - Apolo11.com

O Sol Agora - Clique na imagemPosição Planetária Atual - NASA