Kepler descobre objetos inclassificáveis

Objeto é muito quente para ser planeta e muito pequeno para ser estrela. Telescópio foi lançado em 2009.

O telescópio espacial Kepler, da NASA, detectou dois objetos que não se encontram em nenhuma categoria conhecida por astrônomos. Apresentadas nesta terça-feira (05/01/2009) na reunião da Sociedade Americana de Astronomia (AAS), essas entidades que orbitam estrelas são quentes demais para serem planetas, mas muito pequenas para serem consideradas outras estrelas. A temperatura nesses corpos ultrapassa 14.000°C.

As principais teorias para a natureza dos objetos englobam os dois extremos do ciclo de vida cósmico. Jason Rowe, responsável pela descoberta, sugere que eles são planetas recém-nascidos, onde normalmente a temperatura é alta. Já Ronald Gilliland, do Instituto de Ciências do Telescópio Espacial (STScI), diz acreditar que os misteriosos objetos sejam estrelas do tipo das anãs brancas que estão morrendo, perdendo camadas exteriores e encolhendo.

Projetado para localizar objetos semelhantes à Terra, o Kepler já achou, em seis semanas de operação, cinco planetas fora do Sistema Solar. Todos porém, são grandes e quentes, mais parecidos com Júpiter.

O menor deles tem aproximadamente o tamanho de Netuno, o quarto maior planeta do Sistema Solar. De acordo com o chefe da divisão de astrofísica da NASA, Jon Morse, "é apenas questão de tempo até que as observações do Kepler levem a planetas menores e com períodos mais longos de órbita, aproximando-se cada vez mais da descoberta do primeiro deles análogo à Terra"

Fonte: FolhaOnline

Nenhum comentário:

Posição Planetária Atual - Clique na imagem Posição Planetária Atual - NASA

O céu da sua cidade - Clique aqui - Apolo11.com

O Sol Agora - Clique na imagemPosição Planetária Atual - NASA