Imagens inéditas do Sol capturadas pela NASA

Imagem colorida artificalmente mostra diferentes comprimentos de onda infravermelha, indicando temperaturas distintas nos gases. Vermelhos são relativamente frios, e verdes e azuis são mais quentes.

Em 11 de fevereiro, a NASA lançou ao espaço o Solar Dynamics Observatory (SDO), equipamento que estudará o Sol durante cinco anos.

Agora, o aparelho começa a enviar imagens que permitem compreender melhor a dinâmica da nossa estrela mais próxima – o que pode ajudar a evitar sérios problemas aqui na Terra.

Seus dados ajudarão a entender o papel que o Sol exerce na química da atmosfera e no clima terrestre.  Algumas das imagens já mostram detalhes inéditos de materiais sendo ejetado de manchas solares e closes da superfície da estrela. O complexo campo magnético é convertido nas violentas tempestades, gerando nuvens enormes de material que vem em direção à Terra e causam tempestades magnéticas.

Essas atividades solares afetam tudo o que existe no planeta – das criaturas vivas às formas inanimadas. Desde o século 19, por exemplo, cientistas sabem que as turbulências nos campos eletromagnéticos do planeta causadas pelo Sol podem induzir correntes extremas em fios, cortar linhas de transmissão e causar blecautes em massa.

Enviando diariamente impressionantes 1.5 terabytes de dados à Terra (o equivalente a um download de meio milhão de músicas em um MP3 player por dia), o SDO é considerado um dos projetos mais importantes da NASA nos últimos tempo. Os pesquisadores acreditam que ele terá tamanho impacto na ciência como teve o Hubble na astrofísica moderna.

Nenhum comentário:

Posição Planetária Atual - Clique na imagem Posição Planetária Atual - NASA

O céu da sua cidade - Clique aqui - Apolo11.com

O Sol Agora - Clique na imagemPosição Planetária Atual - NASA